O Vírus Democrático

“…A China com seus métodos não democráticos, controlou a pandemia, países democráticos da Europa também controlaram a pandemia mais rapidamente, resultando que não é possível estabelecer uma relação direta entre o regime político do país e o combate à covid 19…” (Prof. Leonardo Auritzer)

 

A covid 19 nos apresentou uma crise global da democracia, com o surgimento de líderes populistas, que embora eleitos democraticamente, se prendem em atacar instituições democráticas. Sem contar que alguns líderes mundiais, ganharam mais poder com o surgimento da pandemia.

Junto com o avanço da covid 19, observa-se também o surgimento de outro vírus, até mais perigoso, o ataque desenfreado à democracia através de episódios e manifestações antidemocráticas. Os ataques às instituições, imprensa, cidadania e ao Estado Democrático de Direito, orquestrado por uma minoria que, mesmo quando o país deveria estar unido, com o fim de enfrentar a pandemia do coronavírus, relativizam as vidas perdidas na tentativa de enfraquecer a democracia.

A covid 19, a despeito de ter infectado indistintamente, as mais diversas classes sociais, como também ser letal de mesma forma, aprofundou também as desigualdades sociais já existentes no país, levando alguns a necessitar do auxílio emergencial, patrocinado pelos governos federal e estaduais, enquanto outros foram mais severamente atingidos com a perda de empregos ou fechamento de seus negócios. Isto, sem dúvidas, deve-se ao cabo de guerra provocado pelo Supremo Tribunal Federal, entre o governo federal e os estaduais, no que tange as medidas de controle do avanço da pandemia.

Não podemos deixar de frisar ainda o favorecimento que esta pandemia trouxe à corrupção praticada por alguns governantes, em nome do controle e combate da crise do coronavírus.

Por tudo isso que nos leva a reflexão: Que País é Este?


– Paulo Tamer

contato@precavsegurança.com.br

(91) 98405-2741

Senador Lemos, 2180

Belém – PA